14/04/2016

Assédio moral foi tema de palestra do ciclo Abril Verde em Brusque

Sob presença de um grande público aconteceu na noite desta quarta-feira, 13, a segunda palestra do ciclo do Abril verde em Brusque, com foco em saúde e segurança da classe trabalhadora. Desta vez, o local foi o auditório do Sintrivest (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário), com o tema Assédio Moral.

 

A ministrante foi a sindicalista Marli Leandro, presidente do Sintrivest, com estudo sobre o tema e projeto de lei encaminhado ao Legislativo municipal em anos anteriores sobre o assunto. Ao longo de quase duas horas, Marli falou sobre os males que o assédio moral causa nos trabalhadores, situações que caracterizam a ação e ações que as pessoas vítimas podem tomar em relação a isto.

 

“É algo muito mais comum e presente do que se imagina. Muitas vezes a própria pessoa, vítima, não se dá conta do que está ocorrendo”, pontua Marli.

 

Segundo ela, existem vários tipos de situações que caracterizam o assédio moral. Elas vão desde gritos dos patrões para com subordinados, exposição a situações constrangedoras, incumbir tarefas que estão muito além das capacidades do profissional, entre outros tantos.

 

A dificuldade em se comprovar a existência do assédio é o grande problema, afirma Marli. “Porque não tempo legislação sobre isso ainda, infelizmente. Já temos legislação sobre dano moral, mas assédio moral propriamente ainda não. É preciso se juntar inúmeras provas para tentar mostrar que a situação está ocorrendo”.

 

Além da palestra, o público presente também debateu acerca do tema. Eram trabalhadores, estudantes universitários, servidores públicos, aposentados, entre outros. Um tema bastante latente e cujo conhecimento por parte dos trabalhadores em geral ainda é limitado, afirma o coordenador do Fórum de Entidades Sindicais de Trabalhadores de Brusque e Região, organizador do ciclo de palestras, João Decker.

 

“É mais comum do que se imagina e acontece direto em várias áreas. O trabalhador precisa denunciar essas práticas”.

 

O ciclo de palestras do Abril Verde terá sequência na próxima semana. Na quarta-feira, 20, o tema de debate será Acidentes de Trabalho. A palestra acontecerá a partir das 19h, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos.

Sob presença de um grande público aconteceu na noite desta quarta-feira, 13, a segunda palestra do ciclo do Abril verde em Brusque, com foco em saúde e segurança da classe trabalhadora. Desta vez, o local foi o auditório do Sintrivest (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário), com o tema Assédio Moral.

 

A ministrante foi a sindicalista Marli Leandro, presidente do Sintrivest, com estudo sobre o tema e projeto de lei encaminhado ao Legislativo municipal em anos anteriores sobre o assunto. Ao longo de quase duas horas, Marli falou sobre os males que o assédio moral causa nos trabalhadores, situações que caracterizam a ação e ações que as pessoas vítimas podem tomar em relação a isto.

 

“É algo muito mais comum e presente do que se imagina. Muitas vezes a própria pessoa, vítima, não se dá conta do que está ocorrendo”, pontua Marli.

 

Segundo ela, existem vários tipos de situações que caracterizam o assédio moral. Elas vão desde gritos dos patrões para com subordinados, exposição a situações constrangedoras, incumbir tarefas que estão muito além das capacidades do profissional, entre outros tantos.

 

A dificuldade em se comprovar a existência do assédio é o grande problema, afirma Marli. “Porque não tempo legislação sobre isso ainda, infelizmente. Já temos legislação sobre dano moral, mas assédio moral propriamente ainda não. É preciso se juntar inúmeras provas para tentar mostrar que a situação está ocorrendo”.

 

Além da palestra, o público presente também debateu acerca do tema. Eram trabalhadores, estudantes universitários, servidores públicos, aposentados, entre outros. Um tema bastante latente e cujo conhecimento por parte dos trabalhadores em geral ainda é limitado, afirma o coordenador do Fórum de Entidades Sindicais de Trabalhadores de Brusque e Região, organizador do ciclo de palestras, João Decker.

 

“É mais comum do que se imagina e acontece direto em várias áreas. O trabalhador precisa denunciar essas práticas”.

 

O ciclo de palestras do Abril Verde terá sequência na próxima semana. Na quarta-feira, 20, o tema de debate será Acidentes de Trabalho. A palestra acontecerá a partir das 19h, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos.