21/10/2015

Brusque vai sediar edição do Movida em 2016

Brusque deverá sediar a edição do ano que vem do Movimento Em defesa da Vida (Movida), ação que une diferentes seguimentos do movimento sindical trabalhista em um ato para lembrar as vítimas de doenças e acidentes de trabalho. Realizado no dia 28 de abril, o evento reúne milhares de pessoas de todo o estado, entre sindicalistas, trabalhadores, lideranças políticas e empresariais.

O assunto foi discutido na manhã desta quarta-feira, 21, durante reunião do Fórum de Entidades Sindicais de Trabalhadores de Brusque e região, realizada na sede do Sindicato dos Servidores Públicos (Sinseb). Representantes da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fetiesc), idealizadora do movimento e que ganhou apoio de diversas centrais e federações, estiveram em Brusque para tratar do assunto.

 

“Queremos trazer para Brusque e região para que os trabalhadores façam essa reflexão sobre essa realidade que é uma verdadeira epidemia, que prejudica imensamente a qualidade de vida da classe trabalhadora”, comenta o diretor de formação da Fetiesc, Sabino Busanello.

 

O evento é realizado anualmente em uma cidade diferente. Em 2014, o movimento aconteceu na cidade de Chapecó, no Oeste, reunindo cerca de duas mil pessoas. A data não é por acaso, pois marca no calendário o Dia Mundial em memória das Vítimas de Doenças e Acidentes de Trabalho.

 

A intenção do Fórum de Entidades Sindicais de Trabalhadores de Brusque e região é realizar uma semana inteira de ações e eventos voltados ao tema, culminando com o encontro do dia 28 de abril. Um projeto de lei, inclusive, deu entrada na Câmara de Vereadores para criar o movimento Abril verde, que trata da reflexão sobre acidentes e doenças do trabalho.

 

“Sabemos muito bem o que causa um acidente de trabalho. Além do fator psicológico na pessoa ele também causa prejuízo à sociedade, pois todos pagamos a Previdência Social e quando acontece um acidente além de faltar ao trabalho também prejudica a sociedade, não só a vítima”, destaca o sindicalista José Isaias Vechi, que também é vereador e, juntamente com a sindicalista e vereadora Marli Leandro, é autor do projeto. A proposta deu entrada no Legislativo no início do mês.

 

Segundo o coordenador do Fórum, Izaias Otaviano, a intenção é fazer um grande evento alusivo ao tema em 2016. “A criação do Movida já foi um grande fato e a realização desse evento aqui em Brusque será de grande impacto ao que desejamos em termos de combate às doenças e acidentes de trabalho”, pontua ele.