Comissão de Saúde firma primeiros dois convênios dentro da nova proposta
20180926_093153.jpg
20180926_092456.jpg

A Comissão de Saúde do Fórum de Entidades Sindicais de Trabalhadores de Brusque e região fechou nesta quarta-feira, 26, os dois primeiros convênios dentro da proposta de unificar estes serviços em um único modelo para todas as entidades que integram o órgão. Representantes dos hospitais de Dom Joaquim e Azambuja vão assinar contrato para oferecer atendimentos a preços reduzidos e, assim, ter acesso aos mais de 40 mil associados das entidades sindicais e seus dependentes, número que ultrapassa as 60 mil vidas.

As reuniões que selaram a parceria, repetindo o que já ocorre há alguns anos, aconteceram na sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque e região (Sintricomb). Participaram do encontro com os membros da comissão os representantes do hospital e Azambuja, Evandro Roza, administrador, e Gilberto Bastiani, diretor financeiro, além do ex- administrador do hospital de Dom Joaquim, Mauro Junghlaus, que, agora, é diretor de captação e recursos da unidade.

“Percebemos a preocupação do Fórum Sindical. Foi uma reunião produtiva, pois apresentamos a ideia de ampliar nossa rede de serviços para atender esse público tão grande das entidades. Esperamos que evolua ao máximo. Dessa reunião surgiram várias ideias que vamos analisar”, destaca o administrador do Azambuja.

A validade do contrato é por prazo indeterminado, afirma o representante do hospital e Dom Joaquim. O que ocorrerá é a atualização dos valores, de forma anual.

“Esse contrato já havíamos firmado há anos com todos os sindicatos de Brusque. E ele é muito importante, porque ele estabelece uma relação direta entre o hospital, o sindicato e os pacientes. Ou seja, os trabalhadores de Brusque”, frisa Junghlaus.

O coordenador do Fórum, Jean Carlo Dalmolin, lembra que os valores praticados com descontos em todos os serviços via convênios e particulares já podem ser usufruídos pelos usuários nos hospitais. A intenção, com a medida, é ampliar a gama de benefícios que as entidades oferecem a seus associados e dependentes.

“Já era para termos assinado esses contratos tempos atrás, mas estávamos avaliando os preços que eles estão oferecendo, tanto em consultas, exames e cirurgias,”, destaca ele.

As assinaturas dos contratos deve ocorrer na próxima semana.