Governo pode liberar parte do FGTS aos trabalhadores

O governo federal anunciou esta semana que deve liberar em breve valores referentes ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) aos trabalhadores brasileiros. Ainda não há nenhuma informação sobre como se dará esse processo e qual o percentual a ser liberado. O objetivo é de estimular a economia com a injeção de dinheiro no comércio.

As regras devem, da mesma forma, ser anunciadas nos próximos dias. O que se sabe, por enquanto, é que não será liberado o valor integral disponível nas contas dos trabalhadores. Inicialmente, o governo, através do ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que seria algo na casa de R$ 42 bilhões do que há em depósito nas contas junto à Caixa Econômica Federal, banco responsável por gerir os recursos do FGTS.

No entanto, o próprio Guedes reavaliou o valor para algo na casa dos R$ 30 bilhões. O ministro disse, ainda, que o máximo a ser liberado em cada conta é de 35% do valor existente. O Sintricomb vai acompanhar o caso e preparou material para você entender o que está sendo proposto.

As regras sobre o valor a ser sacado ainda não estão definidas, mas o governo antecipou que pode trabalhar com a seguinte fórmula:

► quem possui depositado na conta do FGTS valor de até R$ 5 mil, poderia pegar 35% do saldo;

► quem tiver até R$ 10 mil no FGTS poderia sacar 30%.

► quem em entre R$ 10 mil e R$ 50 mil no FGTS não se chegou a nenhuma proposta;

► quem tem acima 50 mil só poderia sacar 10% do saldo total.

Importante deixar claro para o trabalhador e a trabalhadora que todas essas propostas são apenas ideias e não estão definidas. As regras devem ser divulgadas ao longo dos próximos dias.